8.3.15

Por favor!

Bastará um dia apenas,
um dia só de louvor
à Mulher (das mais pequenas
às maiores?): por favor!

Mesmo àquelas que assumiram,
sem que alguém celebrasse
os filhos quando os pariram
e tivessem quem lutasse

a seu lado, dia a dia,
contra a desdita discreta,
numa secreta agonia,
numa disputa concreta?

- Um dia só não é coisa
que satisfaça quem ousa.

Domingos da Mota

[inédito]

Sem comentários:

Enviar um comentário