18.5.15

Poética

O verso deve ser duro
como fio de navalha
um relâmpago no escuro
uma faúlha na palha

o verso deve ter lume
mas sem fogo-de-artifício
o verso que acera o gume
o verso que apura o vício

Domingos da Mota

de Tríptico e outros poemas, publicado em Triplov

1 comentário: