27.11.15

Olharapos

    No meio do caminho tinha uma pedra

     Carlos Drummond de Andrade


Terás pedras no caminho
e fósseis e pedregulhos;
e se for algum vizinho
a provocar os engulhos,
com um sorriso mansinho,
daqueles sorrisos cínicos
que tornam o ar daninho,
apesar de querubínicos,
as pedras podem ser punhos,
os punhos línguas-de-trapos
e as línguas testemunhos
enganosos, olharapos
que destilam os venenos
da intriga, pelo menos.

Domingos da Mota

[inédito]

Sem comentários:

Enviar um comentário