18.3.16

Pequeno ensaio sobre a coisificação

E tu que és mulher de corpo inteiro,
quiçá fisicamente apelativa,
como pede e cobiça, sobranceiro,
quem pretende explorar-te, em carne viva
(condição do anúncio que sugere,
para quem se quiser candidatar,
que seja bem mais coisa que mulher,
um objecto pronto a funcionar),
tu que sendo quem és, ao fim e ao cabo,
se queres que te tratem com decoro,
pois não vendes a alma ao diabo
nem toleras abuso ou desaforo,
contesta, replica, repudia
quem assim te abocanha e avalia.

Domingos da Mota

[inédito]

Sem comentários:

Enviar um comentário