12.5.16

Torrente

Nem sequer um fio: apenas
o silêncio deflui
no rio de águas apagadas.

As margens febris, secas,
desoladas engrossam
a torrente / do vazio.

Domingos da Mota

[revisto]

Sem comentários:

Enviar um comentário