28.7.16

Carpe diem

Tens mesmo de partir? Boa viagem.
Mas se podes ficar, deixa-te estar:
a vida é um sítio de passagem
que se deve viver e aproveitar;
e por muito que dure, é sempre breve,
daí que perder tempo, sem sentido,
será uma tarefa que não deve
ser muito longa, pois o que é perdido
jamais se recupera, e o remorso,
quando menos se espera, bate e, súbito,
franqueia a porta. Quase pele e osso,
sequer dás conta e, então, decúbito,
indisponível para tal visita,
nem vês a pressa com que ele te fita.

Domingos da Mota

[inédito]

Sem comentários:

Enviar um comentário