21.12.16

Aleppo, Homs, Palmira

Inumeráveis lágrimas
de sangue empastam
os escombros, as ruínas
de cidades inteiras, quase
exangues, devastadas
por bombas assassinas.

Inumeráveis lágrimas
também de crocodilo brotam
sem disfarces dos olhos
dos senhores da guerra
cujas faces espelham
o cinismo e o desdém.

Domingos da Mota

[inédito]

Sem comentários:

Enviar um comentário