16.2.17

Tudo isso e um par de botas

O diabo anda à solta, que dianho!
O dianho anda à solta, que diabo!
O Satã anda à solta, e o rebanho
Em pânico, aturdido e agitado
Investe contra o demo, o mafarrico,
Com a língua e os cornos afiados,
Mesmo que dê o dito por não dito
E ouse denegar muitos pecados.
O diabo, porém, está nos detalhes
Das vitórias a pulso e das derrotas,
E mesmo que tu ganhes ou que falhes,
Usando tudo isso e um par de botas,
Diante das mentiras e falácias,
Suas costas são largas, coriáceas.

Domingos da Mota

[inédito]

Sem comentários:

Enviar um comentário