18.4.17

Vale o que vale

Um saiu e outro e outro
e mais outro sem dizer
por que razão. Não me afoito
a especular. Podes crer
que não estou para julgar
os que se vão pela porta,
um a um, de par em par
ou em bandos. Pouco importa
o porquê dessa saída,
se vão zangados ou não,
o motivo da partida.
A minha opinião
vale o que vale, e não quero
ser incorrecto ou severo.

Domingos da Mota

[inédito]

Sem comentários:

Enviar um comentário