26.6.17

sofreguidão

e quando o defensor do estado mínimo
exige que o estado faça tudo;
e quando o defensor do que é privado
reclama que o estado, mas que estado,
exerça o seu papel, tome medidas
que sejam contra aquelas que tomou
enquanto no poder (oh quantas vidas
sucumbiram à míngua que lavrou);
e quando o defensor do lucro máximo,
das parcerias público-privadas,
um pastor do rebanho cujo gado
apascenta ao serviço da sagrada
sofreguidão de alguns, eis que propala
o boato pior que uma bala.

Domingos da Mota

[inédito]

Sem comentários:

Enviar um comentário