12/02/2018

Duplo sentido

Quando um piropo é tido
como se fosse um assédio
sexual aborrecido
e faz parte do compêndio
dos crimes do novo código
de conduta que ameaça,
do temporão ao serôdio,
se galanteiam quem passa,
com um gesto, um olhar,
um sorriso atrevido,
uma palavra a soar
com um duplo sentido,
se cortejar for um crime,
quem da fleuma se exime?

Domingos da Mota

[inédito]

2 comentários:

  1. Um piropo, não sendo ofensivo, é agradável tanto para uma mulher como para um homem. É preciso não exagerar nesta questão do assédio, que não deve, de modo algum ser descurado ou perdoado. Há que separar as águas.
    Abraço. Lia Branco

    ResponderEliminar
  2. Concordo com a separação das águas.
    Obrigado.

    ResponderEliminar