1.10.15

Corrigenda

Onde se lê passado, deve ler-se presente.
Onde se lê presente, deve ler-se futuro.
Onde se lê futuro, deve ler-se ausente
Devido ao conformismo podre de maduro.

Onde se lê teimosia, deve ler-se desdém.
Onde se lê desdém, deve ler-se altivez.
Onde se lê altivez, deve ler-se também
A moscambilha em prol da avidez.

Onde se lê fumo, deve ler-se fogo.
Onde se lê fogo, deve ler-se tição.
Onde se lê tição, deve ler-se de novo
E apurar porque sim e saber porque não.

Onde se lê isto (e aquilo que arrasta),
Apesar do risco, deve ler-se basta.

Domingos da Mota

[revisto]

Sem comentários:

Enviar um comentário