23/02/2016

O MEU AMIGO CAUTERIZA

O meu amigo cauteriza
Vende caro o seu paleio
Antes de morder o freio
Sabe bem o chão que pisa
Assim falava do palco
Zaratustra o Comovido
Cada vez mais convencido
Que subiria mais alto

Por ter pescoço comprido
Já se julgava contralto

José Afonso

Textos e canções, 3.ª Edição revista, Organização Elfriede Engelmayer (1.ª Edição, Organização J. H. Santos Barros), Relógio D'Água Editores, Outubro de 2000

Sem comentários:

Enviar um comentário