08/03/2016

Subsídio para um bestiário de A. M. Pires Cabral

Em que língua corre um rio quando
atravessa a fronteira? Uma
lampreia hesita entre as margens do Minho
(incerta
insidiosa) que nome lhe hei-de dar? Na
margem direita em A Garda
dá pelo nome galego (do
lado esquerdo em Caminha toma 
o nome português)
a lamprea bilingue é como certos políticos
(virando à esquerda ou à direita conforme
segue a corrente). A lampreia-política fá-la
sempre pela calada -
foge quanto pode a ver o seu ardiloso nome
na ribalta de
um menu.

João Luís Barreto Guimarães

mediterrâneo, Quetzal  Editores, Lisboa, Março de 2016

Sem comentários:

Enviar um comentário