19/02/2016

CORDA

Ninguém tem nome: apenas uma escura
corda de sons que prende o corpo e deixa
queimaduras na pele, esse é o preço
de ser nomeado porque o chamamento

de cada vez se torna mais ardente
até ser casa ou roupa ou outra pele
que fere o corpo e finalmente o veste
do nome que é o dele

Gastão Cruz

ÓXIDO, Assírio & Alvim, Porto, Setembro de 2015

Sem comentários:

Enviar um comentário