06/10/2013

Meditação íntima do Infante D. Fernando sobre Ceuta e a sua vida

"De honra e fé atapetaram
os verdugos meus passos. As razões
de estado me pedem santidade;
a burocracia espera apenas a data
para me erguer altar.
A tudo assisto
com ironia e distância enquanto
minha vida lentamente passa.

Que Deus me dê paciência e raios
levem esta maldita praça!"

Alberto Soares

(Arquivo Mortal, 2013)

colhido no blogue Arpose, em Notas de Leitura VI: Sobre a poesia de Alberto Soares, de HN)

Sem comentários:

Enviar um comentário