19/03/2018

[constrói só o fim]

constrói só o fim
do poema

para o resto
é tarde demais

José Anjos

somos contemporâneos do impossível, abysmo, Lisboa, Dezembro 2017

Sem comentários:

Enviar um comentário