29.3.13

Foi para isso que os poetas foram feitos

semear tempestades
e assegurar que cresçam
foi para isso que os poetas foram feitos

esgrimir com a mais idónea
das espadas: a coragem
foi para isso que os poetas foram feitos

namorar a perfeição
e às vezes alcançá-la
foi para isso que os poetas foram feitos

A. M. Pires Cabral

[A Vista Desarmada, o Tempo Largo, Lisboa, Quetzal], in RESUMO a poesia em 2012, poemas escolhidos por Armando Silva Carvalho, José Alberto Oliveira, Luís Miguel Queirós, Manuel , Edição Documenta, Lisboa, Março de 2013

2 comentários:

  1. Caro Domingos,


    que lindo! Grato por compartilhar!


    Abraço forte,
    Adriano Nunes

    ResponderEliminar
  2. Caro Adriano Nunes,

    Se a alguém se deve agradecer, é ao Poeta A. M. Pires Cabral; e já agora, também à sua editora, e a quem seleccionou o poema para o incluir no livro onde o colhi.
    Eu limitei-me a ler, a apreciar, e a partilhar.

    Abraço

    ResponderEliminar