29/04/2018

Da sua relação com a poesia

Quando  Koslowski, após  um  dos seus  inúmeros  acidentes de
carro, está outra vez  preso  à  chapa, acontece  que  a  primeira
pessoa  a  chegar  ao  local  é  um  bem  conhecido  poeta   lírico
frustrado,  o  qual,  em  vez  de  lhe     administrar    os  primeiros
socorros, insiste  em ler-lhe, rapidamente, alguns dos seus mais
recentes  poemas, garantindo  que não  tomaria  muito tempo do
seu tempo. "O resultado disso", comentou Koslowski mais tarde,
"é que não só o meu  fémur, três costelas  e a minha clavícula se
quebraram, como também  se quebrou   a minha  relação com a
poesia".

Michael Augustin


UM TAL DE KOSLOWSKI, Tradução de João Claudio Arendt e João Luís Barreto Guimarães, edição do lado esquerdo, Coimbra / Fundão, Abril de 2018

Sem comentários:

Enviar um comentário