12/08/2012

sumário

O poema ensina a estar de pé.
Fincado no chão, na rua, o verso
não voa, não paira, não levita.

Mão que escreve não sonha
(em verdade, mal pode dormir à luz
das coisas de que se ocupa).

Eucanaã Ferraz

Cinemateca, Quasi Edições, Fevereiro de 2009

Sem comentários:

Enviar um comentário