19.9.12

PONTO DE HONRA

Não sou escrava
de lamento
nem tento ferida
de enfeite

nem uso a raiva
que tenho
como um alfange
no peito

Não talho o sangue
nas pedras

nem uso palavras
de ódio

e não quero anéis
de aceite
para enfeitar os meus olhos

Maria Teresa Horta

MINHA SENHORA DE MIM, Publicações Dom Quixote, Lisboa, Abril de 1971

3 comentários:

  1. Ponto de honra comparecer!

    É uma mulher de uma extraordinária coerência, de grande ternura e afabilidade. E corajosa como poucos.

    ResponderEliminar
  2. Admiro-a como escritora, e como cidadã de subidas qualidades.

    ResponderEliminar
  3. Magnifico. Uma grande poetisa.

    ResponderEliminar