26/02/2015

DESCOBRIREMOS O NOSSO MOVIMENTO

Descobriremos o nosso movimento
quase uma folha,
ou quase uma pupila
que se inclinasse e só nos desse o tempo
de uma sombra passar e entrar no olvido.
Mas, sobretudo, veremos
pensar-se um ar antigo
que vem ao movimento
quando mover-se nem sequer é escrito.

Fernando Echevarría

POESIA, 1956-1979 - SOBRE AS HORAS [1963], Edições Afrontamento, Porto, 1989

Sem comentários:

Enviar um comentário