17/02/2015

PALAVRAS

Tocam-me
como lábios,
como beijos.
Pássaros, sedentos de ramos
e de sombra,
pousam-me nos ombros.
A movimentos de asa,
desenham-me ainda um corpo
- secreta arquitectura de água,
rasgada no vento.

Luísa Dacosta

(Poema para a colecção de postais "À Sombra do Mar".
1999 - A-Ver-O-Mar / Póvoa de Varzim)

colhido aqui

Sem comentários:

Enviar um comentário