23.3.15

Com ou sem fé

Mesmo sem fé o coração se deita
a sondar o além, o que há-de vir
na época precisa da colheita
ou atrás do acaso que surgir
numa curva apertada, mais estreita,
que o apanhe e arraste sem tugir
nem mugir contra a sorte, se desfeita
for a sorte que possa possuir.
Com ou sem fé o coração descobre
que por muito que tente e se desdobre
a sondar, conhecer, ir mais além,
que nunca abarcará o infinito,
e mesmo que procure o inaudito,
ficará certamente muito aquém.

Domingos da Mota

[inédito]

Sem comentários:

Enviar um comentário