30.1.13

Canção do gato neutro

                                             à memória de Manuel António Pina


É preciso ser-se cruel (ou ímpio ou indiferente)
para gizar um plano destes. Conchegá-lo
a noite inteira e arrancar de madrugada pelo
frio de dezembro para o tornar um gato neutro.
Oh, cínico eufemismo. É preciso ser-se homem para
poder compreender que
«neutro» nunca será um
felino que perdeu a doce agressividade (o
esgar provocador ao arrulhar sua dona
o desleixo varonil de urinar no seu canto)
sem nunca ter tido o prazer de rondar
uma gatita. Como te vou receber quando
regressares a casa (cicatriz
no baixo ventre
dormente e abatido) o
olhar enlanguescido impassível de apagar
se fui eu o responsável por te levar pela manhã
se não o arquitecto do plano seu
dúplice executante?
«Neutro» dizem elas
estás «neutro». Confiavas gato em mim
como se abraça um pai ou
um desses bosn amigos da cruel adolescência
que às ocultas nos levavam à mundana
iniciação. «Neutro» dizem elas
estás «neutro». Hitler não
diria melhor.

João Luís Barreto Guimarães

você está aqui, Quetzal Editores, Janeiro de 2013

2 comentários:

  1. Olá, sou escritor e professor de língua portuguesa no Brasil. Eu gostaria de saber o que pensa sobre o acordo ortográfico, e gostaria de saber por que é contra o acordo.

    Eu não sou contra o acordo ortográfico. Acho válida a ideia e poderia ser de grande valia se houvesse uma ortografia em comum, mas não há, e não há porque a língua envolve questões regionais, e talvez seja sua grande peculiaridade, sua grandeza.

    Se me perguntar se sou a favor, direi que seria se fosse possível. Minha concepção é de que existe o português de Portugal, português do Brasil, português de Angola, e por aí vai. Como se fosse um regionalismo.

    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Mina Cara,


      Já tive oportunidade de lhe responder
      à questão sobre a minha discordância com o chamado acordo ortográfico, num comentário feito no poema "Manual de privatizações". Para um esclarecimento mais aprofundado, sugiro que clique em "Não ao Acordo Ortográfico!", e aí éncontrará o sítio onde se desenvolvem os argumentos que fundamentam a maioria das razões da minha discordância.
      (Nota: A Sociedade Portuguesa de Autores não vai aplicar o Acordo Ortográfico).
      Grato pela sua visita.

      Eliminar